Linux Kamarada

openSUSE Leap 42.2: versão ótima para profissionais Linux

Uma distribuição profissional para desenvolvedores, administradores e usuários

Os membros do Projeto openSUSE tem o prazer de anunciar o lançamento da próxima versão menor do Leap: o openSUSE Leap 42.2! O Leap é feito para dar tranquilidade aos usuários que se preocupam com estabilidade e aos que são conservadores quanto a adoção de novas tecnologias. O openSUSE Leap 42.2 é baseado no kernel Linux 4.4 com suporte estendido (em inglês, LTS - Long Term Support) e é um sistema operacional para servidores seguro, estável e confiável que pode ser usado para implementar serviços de TI em máquinas físicas, virtuais ou na nuvem.

Um processo seletivo de inclusão de pacotes bem conceituados no openSUSE Leap 42.2 confere um novo significado à expressão “Linux otimizado”. O openSUSE Leap é simplesmente a escolha segura que oferece aos profissionais que trabalham com Linux um ambiente de trabalho amigável e um servidor rico em funcionalidades.

Continuando a tradição de usar código fonte do SUSE Linux Enterprise (SLE), o openSUSE Leap 42.2 oferece um nível de estabilidade inalcançável por outras distribuições Linux. Com pacotes desenvolvidos pela comunidade sobre a confiabilidade empresarial do Leap, os usuários do openSUSE Leap são beneficiados pelos esforços tanto comunitário quanto empresarial no sentido de dar manutenção à distribuição.

Nossa! @openSUSE e @SUSE criando juntos excelentes distribuições para desenvolvedores e usuários! Confira o openSUSE Leap 42.2: opensuse.org/#Leap

As contribuições da SUSE para o openSUSE Leap incluem vários novos recursos como a capacidade de virtualizar funções da rede (Network Functions Virtualization - NFV) combinando o Open vSwitch com o Data Plane Development Kit (DPDK) para processar pacotes mais rápido. O YaST também recebeu uma quantidade significativa de melhorias e novas funcionalidades.

As contribuições da comunidade foram igualmente enormes, já que 1400 novos pacotes foram incluídos nessa nova versão do Leap. Isso representa um aumento de 17% no número de pacotes oferecidos em relação à versão anterior.

Um desses pacotes da comunidade inclui o GNU Health versão 3.0.4. Esse sistema de informação hospitalar é um software livre gratuito usado por hospitais, governos e instituições. O GNU Health permite gerenciar e analisar uma grande quantidade de dados e aspectos.

Outro pacote novo no Leap 42.2 é o sistema de gerenciamento de eventos e informações de segurança (Security Information & Event Management - SIEM) Prelude, que coleta, normaliza, classifica, agrega, correlaciona e reporta todos os eventos relativos à segurança (Intrusion Detection Message Exchange Format - IDMEF).

Um grande esforço comunitário e a colaboração entre o openSUSE o KDE trouxeram uma versão com suporte estendido para o Plasma 5.8, que apresenta melhorias na utilização de múltiplos monitores.

Toneladas de boas opiniões tanto de desenvolvedores quanto de usuários a respeito de utilizar o @openSUSE Leap (42.2 a caminho em algumas horas!) para o desenvolvimento e então mover para o @SUSE em produção!

O Leap provê em conjunto com o SLE um modelo ideal de desenvolvimento para produção destinado a desenvolvedores e administradores de sistemas que desejam alinhar seus ambientes de desenvolvimento e produção. O openSUSE Leap é muito estável e é uma escolha segura para administradores, desenvolvedores e usuários.

A versão mais nova do Leap aumenta as capacidades do usuário com relação aos instantâneos (snapshots) do Snapper que são baseados no sistema de arquivos Btrfs. Um novo conceito de cota do Btrfs faz com que o Snapper consuma muito menos espaço em disco. Ela vem habilitada por padrão em novas instalações e pode ser configurada manualmente em instalações atualizadas para o Leap 42.2. O Snapper é um poka-yoke e fornece segurança para os administradores instalarem atualizações, com a possibilidade de reverter o sistema se algum erro ocorrer.

O Leap também oferece aos usuários, desenvolvedores e administradores um caminho fácil para mover para outros sistemas operacionais como o openSUSE Tumbleweed, que á uma versão do openSUSE atualizada continuamente com as versões mais novas dos programas assim que são liberadas (rolling release), ou para um sistema com suporte empresarial como o SLE.

Veja com seus próprios olhos porque o openSUSE é uma aclamada distribuição comunitária-empresarial.

O openSUSE Leap 42.2 é…

Mais empresarial

Isso mesmo. Depois de o openSUSE Leap 42.1 ter sido baseado no SLE (SUSE Linux Enterprise), o Leap 42.2 recebeu ainda mais código fonte do SLE 12 Service Pack 2. Novas tecnologias como NVDIMM, OmniPATH e Data Plane Development Kit com openVSwitch foram portadas para a nova versão. O Xen não precisa mais do seu próprio kernel e é suportado pelo kernel padrão. Além da base de código compartilhada com o SLE, o openSUSE Leap 42.2 recebe pacotes, manutenção e correções de erros da comunidade do openSUSE e dos engenheiros da SUSE. A série 42 do Leap deve receber manutenção por no mínimo 36 meses contados do lançamento da versão 42.1.

Pronto para servidores

O openSUSE Leap 42.2 é a primeira versão do Leap a oferecer claramente durante a instalação um perfil de Servidor. Sem interface gráfica, um servidor com o Leap instalado está pronto para fazer o que você precisa. Algo simples como servir um site ou e-mail é mais fácil do que nunca, assim como projetos complexos usando tecnologias de virtualização ou contêiner (container).

É bom lembrar também que o Leap e todas as outras distribuições do openSUSE e do SLE oferecem suporte a um completo instalador em modo texto, que oferece exatamente as mesmas funcionalidades que o instalador gráfico sem necessidade do X. Nosso instalador também é capaz de realizar instalações remotamente usando VNC ou SSH, permitindo a você configurar seu servidor com openSUSE Leap sem precisar estar perto dele.

O retorno do Konqi

O Konqi retornou com força total. O Plasma 5.8 traz um componente completamente novo para o openSUSE Leap. Como a primeira versão com suporte estendido do Plasma, o Plasma 5.8 complementa a estabilidade esperada pelos usuários do Leap. Junto com a biblioteca Qt 5.6 e os Frameworks 5.26, o Plasma 5.8 oferecerá aos usuários do Leap 42.2 uma excelente confiabilidade e estabilidade do KDE.

O kernel

O kernel Linux 4.4 LTS para o openSUSE Leap 42.2 melhora o desempenho e as funcionalidades dos sistemas de arquivos, incluindo um novo filtro de balanceamento para o Btrfs. O kernel padrão agora vem com paravirtualização habilitada. Essa versão do kernel também melhora o suporte à criptografia e segurança dos chips Trusted Platform Module (TPM) 2.0, assim como adiciona suporte a virtualização aninhada usando KVM. A rede foi drasticamente melhorada em relação ao IP Virtual Server (IPVS) e ao IPv6 e, claro, há mais atualizações e mudanças para as diversas arquiteturas.

Baixe o Leap!

Downloads do openSUSE Leap 42.2 podem ser encontrados em software.opensuse.org. Recomendamos verificar as Notas de Lançamento antes de atualizar ou instalar.

Usuários do openSUSE Leap 42.1 podem atualizar para o openSUSE Leap 42.1 seguindo as instruções neste link.

A distribuição portada para a arquitetura AArch64 continuou amadurecendo e agora é considerada estável. A arquitetura ARMv7 conseguiu entrar para a esfera do Leap e agora também está disponível, oferecendo aos usuários do openSUSE 13.2 a possibilidade de atualizarem suas instalações. Para instruções de como instalar o openSUSE Leap em um sistema ARM, consulte a wiki do ARM.

Obrigado!

O openSUSE Leap 42.2 representa o esforço conjunto de milhares de desenvolvedores que participam das nossas distribuições e projetos que fazem parte delas. Os colaboradores, dentro e fora do Projeto openSUSE, devem se orgulhar desse lançamento, e merecem um enorme “obrigado” por todo o trabalho duro e cuidado que tiveram com ele. Acreditamos que o Leap é a distribuição Linux ideal para desenvolvedores, administradores e usuários. Esperamos que você se divirta bastante usando o Leap, e aguardamos ansiosamente contar com você no lançamento da próxima versão ou no Tumbleweed.

Para desenvolvedores

Qt5 Designer no KDE

Qt5 Designer no KDE

GNOME Builder

GNOME Builder

Anjunta no KDE

Anjunta no KDE

Contêineres

O openSUSE Leap 42.2 vem com o Docker 1.12 que se baseia no runC e no containerd, adotados pelo projeto recentemente para trazer as últimas funcionalidades de orquestração, como o Docker Swarm.

Ambientes de desenvolvimento e ferramentas

O Leap 42.2 traz a madura versão LTS do Qt 5 GUI toolkit (5.6). Com mais de 800 melhorias em relação à versão anterior que vinha no Leap 42.1, o Qt 5.6 também traz algumas correções de segurança não críticas para o Qt framework e bibliotecas de terceiros.

O GTK 3.20, compartilhado com o SUSE Linux Enterprise 12 SP2, fornece um conjunto de ferramentas (toolkit) sólido e estável para desenvolver aplicativos baseados no GTK. O GNOME Builder é oferecido como um poderoso ambiente de desenvolvimento integrado (Integrated Development Environment - IDE) de propósito geral para aplicativos que usam GTK baseados não apenas em C, C++ ou Vala, como também em várias outras linguagens.

Para atender a todas as necessidades de compilação, o Leap 42.2 contém as versões 4.8.5, 5.3.1 e 6.1.1 do gcc. O llvm-clang também está disponível na versão 3.8.0. O Leap também inclui o CMake 3.5, que provê um poderoso ambiente de compilação multiplataforma para desenvolvedores de projetos de código aberto.

O toolkit OpenSSL encontrado no Leap 42.2 é o 1.0.2h, que modifica o comportamento do ALPN e previne o consumo de memória excessivo por parte do ASN.1 BIO. O OpenSSH está na versão 7.2p2 no Leap 42.2 e corrige problemas com as credenciais de autenticação no X11.

Linguagens e bibliotecas

As linguagens de programação encontradas no openSUSE Leap 42.2 incluem Python 2.7, Ruby 2.1 e Perl 5.18. Essa versão do Leap fornece novas versões maiores das bibliotecas libvirt (2.0) e libzypp (16.2). O Leap também tem o bem conceituado glibc 2.22 e o libsigc++ 2.8, que permite a definir sinais e associá-los à execução de quaisquer funções (callback), sejam elas estáticas ou virtuais.

Para administradores de sistemas

Visão geral da instalação

Visão geral da instalação

YaST

YaST

Painel de controle do 42.2

Painel de controle do 42.2

Virtualização

O openSUSE Leap 42.2 está repleto de soluções de virtualização. O QEMU 2.6.1 e o VirtualBox 5.0.24 tornam o Leap 42.2 um sistema perfeito para distribuir aplicações (appliances). A configuração é fácil com o YaST e o gnome-boxes, de forma que você pode implantar soluções de forma rápida e fácil. O openSUSE Leap 42.2 tem Xen e KVM. Ele também suporta contêineres Linux do tipo Docker ou LXC.

YaST melhorado

As sprints do YaST que levaram ao lançamento do openSUSE Leap 42.2 trouxeram toneladas de coisas boas e tornaram o YaST mais intuitivo do que nunca. A comunidade do YaST renovou a interface para melhorar a usabilidade e continua adicionando novas ferramentas e módulos que já faziam parte do Tumbleweed há um tempo e agora fazem parte da família Leap.

O yast2-alternatives é um novo módulo que permite gerenciar as alternativas do sistema, ele foi desenvolvido durante o Google Summer of Code 2016. Outro módulo, o yast2-vpn, é um módulo para configurar gateways e clientes de VPN. O yast2-auth-client é outro módulo para configurar de forma centralizada a autenticação do sistema e foi praticamente reescrito por completo. Novas funcionalidades do YaST melhoraram as configurações do carregador de inicialização (bootloader), que oferece suporte ao Secure Boot e teve remodelada a configuração de proteção por senha. O módulo yast2-firewall agora suporta completamente o firewalld, além do já existente SuSEFirewall2.

Quando algum erro acontece durante a instalação, agora o sistema oferece a possibilidade de iniciar um depurador; usuários com conhecimento na linguagem de programação Ruby podem utilizá-lo para verificar o que houve ou até mesmo para contornar o problema. Também houve vários melhoramentos, incluindo a redução considerável da memória consumida pelo instalador. A seleção e configuração do leiaute (layout) do teclado e da fonte do console também foram adaptadas para uma melhor compatibilidade com o systemd. Há ainda vários outros aperfeiçoamentos do YaST que podem ser encontrados na lista de funcionalidades.

Gerenciando sistemas

O openSUSE Leap tem o Samba 4.4.2, que não mais apresenta um mau funcionamento ao trabalhar com domínios do Windows 2003. O systemd 228 cria um diretório plano em vez de um subvolume se o diretório raiz (root) é um diretório plano, e não um subvolume, inclusive em um sistema de arquivos Btrfs. Isso deve simplificar o manuseio de certos sistemas enjaulados com chroot que não se atentam ao conceito de subvolumes do Btrfs. A versão do AppStream no Leap melhora a interação com os repositórios de software. O MariaDB permanece na mesma versão em que estava no Leap 42.1 e a pequena atualização do MySQL para a versão 5.1.35 resolve vários problemas, incluindo um failover sendo acionado inadvertidamente e um processo de failover que continuou tentando se conectar a um servidor indisponível.

Também vale a pena lembrar que o openSUSE Leap usa delta RPMs para todas as atualizações, assegurando que o consumo de largura de banda para manter a distribuição atualizada seja o menor possível.

Para usuários

LibreOffice 5 no GNOME 3.20

LibreOffice 5 no GNOME 3.20

GIMP no Plasma 5.8

GIMP no Plasma 5.8

VLC no GNOME 3.20

VLC no GNOME 3.20

HexChat no Xfce

HexChat no Xfce

KDE

O openSUSE Leap 42.2 é o primeiro a oferecer a edição com suporte estendido do software de ambiente de trabalho porta-bandeira do KDE, o Plasma. Cheio de recursos e com um excelente desempenho, o Plasma 5.8 LTS é o ambiente de trabalho padrão no openSUSE. Ex-usuários do KDE devem reavaliar essa versão, que traz melhorias significativas na estabilidade assim como novos recursos. O Plasma 5.8 melhora o suporte a múltiplos monitores no openSUSE Leap 42.2.

O KRunner agora é capaz não apenas de iniciar aplicativos, mas também de iniciar certas ações diretamente ao iniciar aplicativos. Ele também permite pesquisar por aplicativos, pastas, músicas, vídeos, arquivos… enfim, tudo. Administradores de sistemas vão curtir o suporte melhorado ao Kiosk do Plasma no Leap 42.2. Usuários de smartphones Android podem integrá-los por meio do KDE Connect disponível no Google Play; tudo o que eles precisam fazer é habilitar o serviço KDE Connect no módulo Firewall do YaST. Usando o KDE Connect, é possivel facilmente ler as mensagens na tela do computador ou transferir arquivos para o smartphone.

GNOME

A estabilidade do GNOME 3.20 oferece aos usuários novos controles de privacidade para melhorar o acesso a locais por aplicativo, rápido acesso a controles de mídia diretamente do shell e atalhos de teclado e gestos podem ser facilmente aprendidos com as novas janelas sobrepostas de atalhos. Muitos aplicativos do GNOME tem janelas de atalho para o 3.20, incluindo Arquivos, Vídeos, Fotos, gedit, Builder, Mapas e mais. Em cada aplicativo, a janela de atalho pode ser aberta a partir do menu do aplicativo, ou usando o atalho Ctrl + / ou Ctrl + F1. O GNOME agora pode acessar o Google Drive diretamente do aplicativo Arquivos no openSUSE Leap 42.2. Mais de 28.000 alterações foram feitas para o GNOME 3.20 por aproximadamente 870 colaboradores. Confira as notas de lançamento do GNOME 3.20.

Outros ambientes de trabalho

O openSUSE Leap 42.2 oferece aos seus usuários diferentes opções de ambientes de trabalho para que eles escolham; experimente o MATE, Xfce, Enlightenment ou Cinnamon. O LXQt 0.11.0, que tem uma experiência do usuário melhorada graças a várias correções de falhas, vem no openSUSE Leap 42.2, mas não está disponível no instalador. O LXQt 0.11.0 introduz o pavucontrol-Qt, o porte para Qt do controle de volume pavucontrol, cuja interface gráfica é baseada em GTK.

Internacionalização

Essa versão do openSUSE é a primeira a usar o Weblate para coordenar a tradução do openSUSE em mais de 50 idiomas. A interface do Weblate do openSUSE possibilita a todos, de tradutores dedicados a colaboradores ocasionais, fazer parte do processo, assim como possibilita coordenar as traduções do openSUSE com as que são para o SUSE Enterprise Linux, potencializando a colaboração entre a comunidade e a empresa.

Sobre o Projeto openSUSE

O Projeto openSUSE é uma comunidade ao redor do mundo que promove o uso do Linux em todos os lugares. Ele cria duas das melhores distribuições Linux do mundo: a atualizada continuamente Tumbleweed, e a híbrida de empresa e comunidade Leap. O openSUSE trabalha continuamente de maneira conjunta, aberta, transparente e amigável como parte da comunidade internacional de Software Livre e Aberto (Free and Open Source Software - FOSS). O projeto é comandado por sua comunidade e depende das contribuições de pessoas, que trabalham como testadores, escritores, tradutores, especialistas em usabilidade, artistas, embaixadores ou desenvolvedores. O projeto abrange uma ampla variedade de tecnologias, pessoas com diferentes níveis de conhecimentos, que falam diferentes línguas e possuem diversas raízes culturais. Saiba mais sobre o Projeto openSUSE em opensuse.org.

Essa é uma tradução não oficial da notícia originalmente publicada por Douglas DeMaio em news.opensuse.org. A arte Konqi sentado no logo do KDE é de autoria de Tyson Tan.

Gostou? Que tal compartilhar?

Comentários

Sobre

O Projeto Linux Kamarada visa divulgar e promover o Linux como um sistema operacional robusto, seguro, versátil e fácil de usar, adequado para o uso diário seja em casa, no trabalho ou no servidor. Os focos do projeto são principalmente distribuição e documentação.

Facebook

Autor